Em um ano onde, em virtude da pandemia, nada parece dar certo, o uso da criatividade, favorecida pelo construtivismo, trouxe, em curto espaço de tempo, respostas adequadas, positivas e eficazes em como professores(as) e aluno(a) podem utilizar a tecnologia como proposta pedagógica na busca pela construção do conhecimento.

Aqui, acompanhe o processo do Colégio Apoio em seu mergulho nas diversas ferramentas tecnológicas para levar a excelência do conteúdo humanista, a cada estudante, em todas as fases da educação básica.

Como a tecnologia auxilia no Ensino Construtivista?


É importante pensar que a simples introdução de novas tecnologias na educação não implica, necessariamente, novas práticas pedagógicas. Com elas, podemos apenas vestir o velho com roupa nova ao não incorporarmos nada de novo no processo de aprendizagem. É exatamente aí que começam as diferenças entre a proposta construtivista e sua responsabilidade e compromisso com a educação que seguirá por toda a vida de modo legítimo na formação da cidadania.

 

De acordo com o professor Fernando Becker (1993. p. 88): 


“Construtivismo significa isto: a ideia de que nada, a rigor, está pronto, acabado, e de que, especificamente, o conhecimento não é dado, em nenhuma instância, como algo terminado. Ele se constitui pela interação do indivíduo com o meio físico e social, com o simbolismo humano, com o mundo das relações sociais”.


O Colégio Apoio fundamenta sua prática no Socioconstrutivismo ao pensar, avaliar e escolher processos de orientação e organização didático-pedagógica para a construção de novos conhecimentos. Caminho que norteia e orienta professores(as) e alunos(as), diariamente, no uso da tecnologia de um jeito assertivo e cuidadoso, sobretudo nos meses de ensino híbrido.


O trabalho com diversas possibilidades de implantação da tecnologia em sala de aula disponibiliza momentos sintonizados com o ritmo e a necessidade de cada estudante. Formato que  aproxima os ideais construtivistas da prática cotidiana e permite a escolha de ferramentas tecnológicas adequadas à intencionalidade pedagógica de cada meta trabalhada, bem como a realização de um planejamento com recursos adequados a cada aprendiz ao atender às diferentes formas de aprender.


Seguindo uma das importantes indicações do trabalho do prof. César Coll, teórico presente em nossas reflexões e estudos no uso da tecnologia, trabalhamos com o espelhamento das práticas nos ambientes virtuais de aprendizagem. No contexto da pandemia, tal processo parece ser ainda mais necessário na busca diária de estratégias que deem sentido às práxis dos(as) educandos e professores(as). 


Como a tecnologia vem sendo inserida no processo de ensino de acordo com cada idade e fase de aprendizagem?

O uso da tecnologia pode aproximar a realidade de professores(as) e alunos(as). Porém, se utilizada de modo contextualizado, também pode aproximar a rotina em sala de aula com hábitos que os(as) estudantes já estão familiarizados(as) na vida real. Em conformidade com a faixa etária, o recurso pode estreitar o relacionamento dos(as) aprendizes com seus(suas) mestres(as), que passam a compartilhar a mesma realidade. Nesse sentido, conteúdos e estratégias foram pensados para cada ciclo e consideraram:


A relevância do envolvimento ativo do(a) estudante ao alcance de entendimentos;
A importância do respeito pelo(a) educando(a) e por suas próprias ideias; 
O trabalho com hipóteses iniciais dos(as) alunos(as);
Novas formas de interação e trabalho colaborativo; e
Novas maneiras de representação e linguagem.

Portanto, os(as) educadores(as) do Colégio Apoio lançam mão de diferentes recursos digitais, em conjunto com profissionais de TI, para fazer acontecer a escola no espaço on-line, com a integração de um dos muitos recursos que temos e que são utilizados em cada fase de aprendizagem, o que contribui demasiadamente com as trocas e as transmissões do conteúdo programático da proposta pedagógica do Colégio.


Recursos digitais empregados na Educação Infantil

É inegável que as crianças já nascem imersas no universo digital. Nesse sentido, o uso da tecnologia na Educação Infantil acaba por  ser um aliado para despertar curiosidades e estimular desenvolvimento motor e linguagem.

 

No Colégio Apoio, os recursos multimídia, amplamente empregados nas atividades, tornam os materiais didáticos mais atraentes e estimulam o aprendizado. 


Vídeos, imagens e sons são utilizados para abordar os conteúdos. Estão disponibilizados em nosso site para a conexão dos(as) alunos(as) e o acompanhamento das famílias.

A exploração do Google para o Ensino Fundamental 1


O ambiente Google foi implantado de modo bem-sucedido. Garantiu a sistematização integrada do processo de aprendizagem sem abrir mão da proposta pedagógica para cada grupo atendido. Através dele, professores(as) e estudantes se encontram e aproveitam recursos, softwares e atividades virtuais nas aulas presenciais, sempre dentro dos parâmetros e caminhos da nossa educação construtivista. 

A tecnologia, o Ensino Fundamental 2 e a pandemia


Por já estarem familiarizados(as) com a tecnologia antes da pandemia, nossos(as) aprendizes atravessaram o início do ensino remoto mais amparados. Sim! Os(As) alunos(as) do Fundamental 2 já dominavam o ambiente digital em seu dia a dia antes do isolamento social. Condição facilitadora para enfrentarem situações-problemas, atividades desafiadoras e gamificadas. 


Paralelamente, novas atividades foram introduzidas pelos aplicativos do ambiente Google. Pedimos que as conheçam a seguir:

 

Criamos um RPG no Google Apresentação. A sigla significa “Role Playing Game”, um jogo onde as pessoas interpretam seus personagens e constroem narrativas que giram em torno do enredo. Definido o tema, seja para qual for a disciplina, o estudante cria uma pergunta chave/mistério, faz o planejamento e produz os elementos do seu jogo. Na sequência, monta o roteiro e desenvolve caminhos para cada personagem. A ludicidade prossegue através de páginas escolhidas, por quem for ler as histórias, em botões navegáveis entre elas. Ao final, o divertimento fica cada vez mais interessante e didático para quem for navegar. 

O Processo de  Criação no Google Site

Essa atividade é desenvolvida a partir da criação de hipertextos, dinâmica que traz singularidade na construção dos sentidos. Sabemos pelo imenso Paulo Freire que “a leitura do mundo precede a leitura da palavra”. Assim, criar um site, lincado a uma poderosa linha de tempo, proporciona a oportunidade de trabalhar elementos estruturantes junto aos(às) aprendizes, que seguem conectados(as) de forma estimuladora ao contexto tecnológico em que estamos inseridos. 


Assim, os(as) alunos(as) criam links, entre palavras significantes e seus significados, enquanto o(a) professor(a) vai adicionando o que desejar à dinâmica. Após definido o tema para a disciplina, um roteiro será criado e distribuído pelos membros da sala, que trabalharão nele e na criação de um site complementar ao do outro grupo. Mais um ponto estimulante: caberá ao(à) estudante, a cada site elaborado, encontrar a conexão entre o site do(a) outro(a) colega ou equipe.

Criações de Stop Motion, Sessão de Cinema, Imovie, FlipaClip

Ampliamos, ainda mais, os espaços para experimentações nesse novo momento da educação. Por meio de aprendizagens sempre inventivas, que visem a vivências de largo potencial criativo, da ordem do fazer, da prática essencial à construção dos repertórios cognitivo e emocional. Ao fazer uso de novos meios e ferramentas digitais que estão em constante evolução, conseguimos inovar no processo de ensino-aprendizagem. 


O Stop Motion é uma técnica quadro a quadro na qual é possível fotografar pequenos movimentos a cada imagem para criar uma ideia de continuidade e ação. Tudo de modo simples e viável, através de recursos bem acessíveis: máquina fotográfica, celular, tablet ou computador. Ao juntarmos todos os quadros, isto é, todas as imagens captadas, teremos as cenas que compõem o vídeo como um todo.


Após definido o tema, o(a) estudante cria sua história, define seus personagens, faz o roteiro,constrói o cenário e coloca os elementos dispostos para serem fotografados e gerarem a animação quadro a quadro. Podem sonorizar também. Depois, é só marcar um cinema virtual para todos apresentarem, trocarem experiências e socializarem. 

Gamificação de Quiz em Sala de Aula – Google Forms


Os quizzes são questionários de múltipla escolha criados com a finalidade de fazer avaliações rápidas e divertidas. Proporcionam estímulos e retornos imediatos aos(às) aprendizes a fim de que tenham mais possibilidades de tomarem decisões rápidas para mudanças de atitude. 


Após a apresentação do tema sugerido pelo(a) professor(a), o grupo cria suas questões, elabora os formulários, produz a dinâmica de apresentação e sua execução. Ao final de cada atividade, o(a) professor(a) pode obter um panorama geral do desempenho dos(as) estudantes com indicação das respostas (corretas ou não) e ainda o tempo de resposta utilizado por cada um(a) deles(as). 

 

Bem, depois da leitura de nossas práticas, caso você ainda tenha dúvidas quanto à eficácia do uso da tecnologia para professoras, professores, alunos e alunas dentro da proposta construtivista, principalmente durante a pandemia, pedimos que veja o que diz nossa especialista no assunto, a professora Vancleide Jordão, em seu depoimento sobre atividades remotas em 2020:

“O desafio inicial foi a escolha de um ambiente on-line possível a todos, e em qualquer situação tecnológica apresentada pelas famílias. Procuramos atender às expectativas dos estudantes de forma que pudéssemos fortalecer o interesse, o protagonismo, a autoria, a colaboração e a participação no desenvolvimento das propostas, proporcionando caminhos particulares de aprendizagem, por desafios, articulados com as metas da nossa disciplina. Aprender juntos e a distância nos aproximou na satisfação mútua de novos conhecimentos adquiridos.”


Vale ainda destacar que a Base Nacional Curricular – BNCC, na competência geral nº 5, diz: 

“Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.” 


É isso! O Colégio Apoio utiliza as diversas ferramentas tecnológicas disponíveis para potencializar a interação entre professores(as), alunos(as), familiares e comunidade, ao aprimorar a proposta pedagógica onde o ser humano é o maior protagonista, mas sempre aberto a colaborar e participar coletivamente.


Para saber mais, pedimos que acesse nosso blog